Projeto Desenvolvimento de Sistemas de Prevenção de Incêndios Florestais e Monitoramento da Cobertura Vegetal no Cerrado Brasileiro

O objetivo do projeto é aumentar a capacidade institucional do País Membro de monitorar o desmatamento, fornecer informações sobre riscos de incêndios florestais e estimar as emissões de (GEE) associadas aos incêndios florestais no Cerrado.

Componentes

O projeto se divide em três componentes: (i) monitoramento do desmatamento; (ii) sistemas de informação sobre risco de incêndios florestais e emissões de GEE; e (iii) gestão, monitoramento e avaliação do projeto.


O Centro de Sensoriamento Remoto (CSR) desenvolve dois produtos:

a. Sistema de simulação de propagação do fogo com base em condições meteorológicas, antrópicas e focos de calor.

b. Ferramenta de simulação de propagação de fogo para o planejamento da prevenção e combate de incêndios florestais em unidades de conservação do ICMBio.

Implementação

Os produtos serão baseados no modelo de ignição, propagação e carbono (FISC) desenvolvido no CSR/UFMG, que foi aplicado com sucesso na zona de transição Cerrado / Amazônia nas cabeceiras da bacia do Xingu no Mato Grosso. O modelo simula os efeitos do uso da terra, da fragmentação da floresta e das atividades de prevenção de incêndio sobre a probabilidade e extensão da propagação do fogo.
FISC permite prever, dada uma determinada fonte de ignição (hotpixel), a direção da propagação do fogo, a área total queimada, a duração do fogo, o consumo de biomassa e as emissões de CO2 resultantes. O modelo incorpora o efeito de uma série de fatores antropogênicos, incluindo o zoneamento da terra, proximidade de rodovias e áreas urbanas, e condições climáticas.